Monday, September 26, 2005

...

Nada garante que tu existas
Não acredito que tu existas

Só necessito que tu existas

MOURÃO-FERREIRA, David, Música de Cama, Presença, Lisboa, 1994, p.121

5 Comments:

Blogger vero said...

Olá! Estou a enviar uma mensagem a todos os k tem sido uns queridos comigo pois provavelmente não irei escrever mais no meu blog! Os comentário k tenho recebido tornaram-se tão desagradáveis k a pessoa em questão criou um blog com o meu próprio nome e humilhou-me da pior maneira possível... chorei demais... não entendo o porquê?... se os comentários continuarem, terminarei com o meu blog...Desculpem... Beijinhos

9:34 PM  
Blogger reverse said...

Há pessoas muito mazinhas! Não te deixes ir abaixo. Ele/Ela não merece as tuas lágrimas. Espero q haja forma de contornares o problema. Se infelizmente resolveres terminar com o teu blog, tenta criar outro, anónimo, (mas avisa os teus amigos da net :-) estou a pensar em mim tb!)
Tenho pena de te afastares e ainda para mais por um motivo desses.
Bjinhos.

9:48 PM  
Blogger LetrasaoAcaso said...

Tenho verdadeiro culto por David e pela sua belissima poesia.
Um abraço e vamos dar força à nossa amiga comum, Vero.

10:04 PM  
Blogger Cláudia said...

Pois é...quando não há garantias nem crença...mas a necessidade se faz sentir de forma avassaladora...acabamos por ser nós a inventar...

Beijo grande***

12:03 AM  
Blogger vero said...

Acredita e vais ver k ele existe...;)
Beijinhos e obrigada por tudo...

6:30 PM  

Post a Comment

<< Home