Saturday, July 23, 2005

"O desejo, como antevisão do que tem que ser, já traçara os caminhos que o futuro oculta e a intuição adivinha"
ROSA, Luis, "O Terramoto de Lisboa e a Invenção do Mundo", Editorial Presença, 1ª Edição, Lisboa, 2004, p.24

Estou a chegar

"Estou a chegar"
O coração acelera, a excitação cresce.
Ouço os teus passos ligeiros
que se aproximam.
E chegas
com hora marcada.
O tempo do sexo.
O tempo exacto do sexo.
Uma luta gostosa.
Com violência,
com pressa,
com paixão.
Com hora marcada.
Sobra o desejo de outro dia.
O desejo do teu corpo,
A pressa de te possuir
sem hora marcada.
Com amor.